Passar para o conteúdo principal
x

Distros Linux que inesperadamente desapareceram

Algo sobre o Linux é que qualquer um pode modelá-lo à sua maneira, isso levou a muitos utilizadores e equipas a criar suas próprias distribuições personalizadas.

Uma vez que não existe uma organização de pleno direito por trás deles, alguns deles não são capazes de sustentar o desenvolvimento. Isso pode levar à descontinuação do projecto. Vamos então espreitar algumas distribuições que que desapareceram inesperadamente.

Fuduntu

fuduntu_orig.png


O Fuduntu foi baseado no Fedora e criado em 2010. Preenchia o espaço entre o Fedora eo Ubuntu, daí o nome. Fuduntu ganhou popularidade entre muitos utilizadores.
No entanto, em abril de 2013, foi decidido que a equipa não poderia continuar o desenvolvimento e eles decidiram mudar para um projecto mais recente, chamado CloverLeaf, baseado no OpenSuse. Mas este projecto também não avançou devido à falta de desenvolvedores.


Apricity

apricity_orig.png


Apricity foi uma das mais famosas distros em Arch por ser mais simples. A UI foi a melhor parte da Apricity com uma mistura do Cinnamon e Gnome.

Aqui está uma citação da página oficial.
"Como todas as coisas boas, o sistema operativo Apricity chegou ao fim. Tem sido um privilégio desenvolver o sistema operativo e ser parte de uma comunidade tão grande quanto a nossa. Mas, infelizmente, já não temos tempo para a manutenção necessária. Esperamos que o seu tempo que usou no nosso sistema operativo tenha sido agradável e que continue explorando o uso do Linux no futuro. Todos vocês, nossos utilizadores, tornaram essa experiência incrível para nós, e não podemos agradecer o suficiente pelo suporte."

Apesar do anúncio não comunicar, fica aqui a minha sugestão, se utilizava o Apricity e quer uma distro Linux baseada no Arch um pouco mais simples e amigável ao utilizador final, o Manjaro e o Antergos são as melhores opções.

Backtrack

backtrack.png


Backtrack foi realmente a primeira escolha para testadores de segurança em todo o mundo. Eu mesmo o usei para aceder a redes Wifi com segurança WEP com sucesso... Com base no Knoppix, o backtrack começou em 2006 e lançou a última oferta do Backtrack r5 em 2012.
O projeto de backtrack foi movido para o projeto Kali Linux, pois pretendiam ter uma base mais recente e estável para trabalhar. Por isso decidiram mudar para Debian e lançaram a primeira versão do Kali em 2013. A mudança não foi fácil para alguns utilizadores do Backtrack mas o projecto está vivo. Aceda à distribuição do Kali
 

Feather Linux

feather-linux_orig.png


O Feather baseava-se também em Knoppix e era extremamente leve e semelhante ao DSL (Damn Small Linux). O sistema poderia funcionar inteiramente na ram devido ao seu tamanho, que era apenas 64 MB!!!
O lançamento mais recente da Feather Linux é de abril de 2007. De acordo com a Distrowatch, o Feather Linux está oficialmente morto.

Conclusão
Muitas distribuições famosas pararam o desenvolvimento ou foram forçadas a mudar devido ao baixo financiamento ou falta de mão-de-obra. Alguns deles são escolhidos por outras equipas que querem continuar os projectos, mas a maior parte dos casos é um beco sem saída se não houver financiamento ou uma grande estrutura por traz o projecto de certo morrerá.

 

Espero que este artigo lhe tenha sido útil!

Até à próxima!

Deixem ficar os vossos comentários e sugestões!


Detectou algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a esse artigo? Colabore, clique aqui e ajude a melhorar o conteúdo.