Passar para o conteúdo principal
x

Melhores editores de vídeos para Linux.

Já falei diversas vezes sobre os utilizadores abandonarem o Linux pois não encontram os Softwares que normalmente conhecem no Windows ou Mac, por isso reuni uma lista de alguns dos melhores editores de vídeos para Linux gratuitos como alternativa aos mais conhecidos como o Adobe Premiere ou Sony Vegas.

Fiz esta lista por ordem da minha preferência na utilização das respectivas aplicações e assim esta lista representa apenas a minha preferência e não é baseada e nenhuma estatística real.

 

kdenliveColorCorrecting.jpg


1. Kdenlive
O Kdenlive é um software de edição de vídeo livre e de código aberto do KDE que oferece suporte para uma linha de tempo múltipla, layout personalizável, bastantes efeitos e transições.
Ele suporta uma grande variedade de formatos de arquivos, edição Raw e AVI DV de baixa resolução, Mpeg2, mpeg4, h264, AVCHD,HDV e AVCHD, fluxos XDCAM-HD ™, IMX ™ (D10), DVCAM (D10), DVCAM, DVCPRO ™, fluxos DVCPRO50 ™ e fluxos DNxHD ™.

Se procura uma alternativa ao Windows Movie Maker, iMovie, Adobe Premiere, Sony Vegas, etc, para Linux, irá certamente ficar surpreendido com o Kdenlive que será provávelmente sua melhor aposta.

Características de Kdenlive
    Edição de vídeo multi-track
    Uma ampla gama de formatos de áudio e vídeo
    Interface e atalhos configuráveis
    Muitos efeitos e transições
    Suporte de hardware amplo
    Efeitos de Keyframeable
Prós
    Editor de vídeo para todos os fins
    Não é muito complicado para aqueles que estão familiarizados com a edição de vídeo
Contras
    Poderá ser um pouco confuso para alguem que procura algo extremamente simples pois contém muitas opções.


Instalar o Kdenlive
Kdenlive está disponível para todas as principais distribuições Linux. Poderá simplesmente procurá-lo no seu centro de software. Vários pacotes estão disponíveis na seção de download do site Kdenlive.

Os entusiastas da linha de comando podem instalá-lo a partir do terminal executando o seguinte comando nas distribuições Linux Debian e Ubuntu:

sudo apt install kdenlive

 

openshot-2.0-beta-for-ubuntu.jpg


2. OpenShot
O OpenShot é outro editor de vídeo multiuso para Linux ideal para quem procura algo um pouco mais simples que o Kdenlive.
Ele permite exportar seu filme para DVD, fazer o upload para o YouTube, Vimeo, Xbox 360 e muitos formatos de vídeo comuns. 

OpenShot possui muito boa documentação para quem está a iniciar com o software.

Caracteristicas do OpenShot
    Cross-platform, disponível em Linux, MacOS e Windows
    Suporte para uma ampla gama de formatos de vídeo, áudio e imagem
    Redimensionamento, dimensionamento, corte, encaixe, rotação e corte
    Transições de vídeo com visualizações em tempo real
    Composição, sobreposições de imagens e marcas de água
    Modelos de título, criação de títulos, subtítulos
    Mapeamento de tempo e mudanças de velocidade em clipes
Prós
    Editor de vídeo de uso geral para as necessidades médias de edição de vídeo
    Multi-plataforma estando disponível no Windows, MacOS e no Linux
Contras
    Pode ser bastante simples para utilizadores que procuram alguma profundidade, mas se você é extremamente novo para edição de vídeo a curva de aprendizagem será curta.

Instalar o OpenShot
O OpenShot também está disponível no repositório de todas as principais distribuições Linux. Poderá simplesmente procurá-lo no seu centro de software, ou até site oficial.

A minha preferencia de instalar aplicações é de facto pelo terminal, mas isso são gostos...    

sudo apt install openshot

 

shotcut-review-490438-7.jpg


3. Shotcut
Shotcut é outro editor de vídeo para Linux que pode ser mais ou menos no mesmo nível que o Kdenlive e OpenShot. 
Embora forneça recursos semelhantes aos outros dois discutidos acima, o Shotcut é um pouco mais avançado no suporte para vídeos 4K.

O suporte a uma série de formatos de áudio, vídeo, transições e efeitos são algumas das inúmeras características do Shotcut. 

Há uma coleção de tutoriais em vídeo para começar com o Shotcut. 
Também está disponível para Windows e MacOS para que você possa usar sua aprendizagem noutros sistemas operativos.

Recursos do Shotcut
    Cross-platform, disponível em Linux, MacOS e Windows
    Suporte para uma ampla gama de formatos de vídeo, áudio e imagem
    Edição na linha de tempo
    Misture e combine resoluções e taxas de quadros dentro de um projeto
    Filtros de áudio, mixagem e efeitos
    Várias transições de vídeo e filtros

Prós
    Editor de vídeo multifuncional para necessidades comuns de edição de vídeo
    Suporte para vídeos de 4K
    Disponível no Windows e no macros juntamente com o Linux
Contras
    Muitas características reduzem a simplicidade do software

Instalar o Shotcut
Poderá encontrá-lo no Ubuntu Software Center. Para outras distribuições, poderá obter o arquivo no seu site.

 

lighworks 14 no ubuntu.png


4. Lightworks

Se você procura por um software de editor de vídeo com mais recursos, esta é a resposta. 
O Lightworks é um editor de vídeo profissional multi-plataforma, disponível para Linux, Mac OS X e Windows.

É um software premiado de edição não-linear profissional que suporta resoluções de até 4K, além de vídeo em formatos SD e HD.

O Lightworks está disponível para o Linux, no entanto, não é de código aberto.

Esta aplicação possui duas versões:
Lightworks Free
Lightworks Pro (A versão Pro possui mais recursos, como suporte de alta resolução, suporte 4K e Blue Ray, etc).

Uma extensa documentação está disponível.

Características de Lightworks
    Cross-platform, disponível em Linux, MacOS e Windows
    Interface de utilizador simples e intuitiva
    Fácil edição e corte de linha de tempo
    Efeitos de áudio e vídeo em tempo real pronto para usar
    Exportação vídeo para o YouTube / Vimeo, SD / HD, até 4K
    Grande variedade de efeitos de áudio e vídeo e filtros
Prós
    Editor de vídeo profissional e rico em recursos
Contras
    Versão gratuita mais limitada
    Não é código aberto!!!

Para a instalação o Lightworks
O Lightworks oferece pacotes DEB para distribuições de Debian e Ubuntu baseadas em Linux e RPM para distribuições Linux baseadas no Fedora. 
Poderá encontrar os pacotes na página de download.

 

Espero que este artigo lhe tenha sido útil!

Até à próxima!

Deixem ficar os vossos comentários e sugestões!


Detectou algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a esse artigo? Colabore, clique aqui e ajude a melhorar o conteúdo.