Passar para o conteúdo principal
x

Red Hat 7.5 Beta - Novidades

A Red Hat anunciou o lançamento do primeira versão beta do Red Hat Enterprise Linux 7.5, a próxima actualização da versão da distribuição corporativa, com variantes disponíveis para x86, amd64, ARM, IBM Power e IBM System z.

As actualizações da nova versão do Red Hat Enterprise Linux (RHEL), seguem mesma a trajectória de versões anteriores, ou seja, a melhoria da segurança, desempenho, eficiência e facilidade de uso, sendo projectado para fornecer uma base sólida para nuvens híbridas.

A segurança continua a ser um ponto muito importante definido pela equipa de desenvolvimento da Red Hat que irá reforçar o sistema com os seguintes recursos:

  • Melhorias na segurança e na utilização da "nuvem" e dos sistemas armazenados remotos para que eles possam desbloquear de forma mais segura e eficiente os dispositivos com criptografia de disco em rede no momento da inicialização, sendo projectados para eliminar a necessidade de intervenção manual no processo de inicialização.

  • Integração da Red Hat Ansible Automation com o OpenSCAP, facilitando a automação da solução de problemas de conformidade e permitindo que os administradores ampliem as políticas de forma mais eficiente nos seus ambientes.

  • Melhorias na conformidade de uma marcação e sincronização de tempo precisas, com a adição de failovers com interfaces de ligação para o Protocolo de tempo de precisão (PTP) e Network Time Protocol (NTP).

Red-Hat-Enterprise-Linux-7-logged-in_thumb.jpg


A utilização de aplicações que fazem um uso intensivo da largura de banda e os recursos para gerir os dados de uma organização podem acabar por diminuir a eficiência e aumentando os custos. Para mitigar isso, o RHEL 7.5 Beta inclui já o Virtual Data Optimizer (VDO), uma tecnologia derivada da compra de activos Permabit projectados para reduzir redundâncias de dados por desduplicação e compressão e podem reduzir as pegadas de armazenamento até 83%.

RHEL 7.5 Beta melhora a utilização para administradores de Linux, administradores de Windows e analistas que procuram recursos mais fáceis de usar para gerir armazenamento, redes, serviços e outros aspectos em sistemas individuais.

Por outro lado, a criação automatizada de pontos de restauro inicializáveis ajudará na recuperação e reversão de patches, ajudando as equipas de TI a garantir que  os seus sistemas estão a funcionar correctamente.

Aqueles que estão interessados ​​em conhecer todos os detalhes do Red Hat Enterprise Linux 7.5 Beta podem consultar as notas da versão, clicando aqui ou aqui.

 

Espero que este artigo lhe tenha sido útil!

Até à próxima!

Deixem ficar os vossos comentários e sugestões!


Detectou algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a esse artigo? Colabore, clique aqui e ajude a melhorar o conteúdo.