Passar para o conteúdo principal
x

Que futuro para o java?

O OpenJDK começou como uma implementação gratuita e de código aberto da Plataforma Java, Standard Edition, como resultado de uma iniciativa de 2006 da Sun Microsystems. No JavaOne 2006, a Sun anunciou que o Java e o núcleo da Plataforma Java seriam de código aberto!

Nos anos seguintes, os principais componentes da Plataforma Java foram lançados como software livre e de código aberto usando a GPL. A Oracle anunciou recentemente as alterações ao modelo de distribuição do Java e isso causou uma grande preocupação entre alguns utilizadores de Java. Do meu ponto de vista, essa é uma alteração que tem a haver apenas com os negócios como de costume.

Manter o Java atualizado na ausência de suporte dos engenheiros da Oracle será um desafio para a comunidade Java, mas acredito que é um desafio interessante e que devemos (a comunidade) aceitar entusiasticamente. É uma oportunidade de ouro para todos mostrarem o que pode ser feito. Um projeto de actualizações regulares do OpenJDK verdadeiramente aberto e transparente incentivará uma participação mais ampla e beneficiará todos os utilizadores de Java.

Há vários anos atrás, o projeto OpenJDK 6 updates (jdk6u) foi abandonado pela Oracle e Andrew Haley, da Red Hat assumiu liderança, e o mesmo aconteceu com o OpenJDK 7. Posteriormente, Andrew Brygin da Azul assumiu a liderança do OpenJDK 6. O OpenJDK Vulnerability Group, com membros de muitas organizações, colabora em questões críticas de segurança. Contando com a ajuda da comunidade OpenJDK, da equipa da Red Hat, IBM, etc, continuando assim a fornecer actualizações para erros críticos e vulnerabilidades de segurança em intervalos regulares.

Não vejo razão para que esse processo não funcione da mesma maneira para o OpenJDK 8 e da release de suporte a longo prazo, o OpenJDK 11.

Acredito assim que o projeto de actualizações do OpenJDK deve-se manter saudável.

Dito isto, se estiver a utilizar algum tipo de distribuição Linux corporativa como o RHEL/OEL/SUSE, recomendo fortemente que utilize os pacotes OpenJDK que são fornecidos pelo sistema e pelo seu gestor de pacotes: deverá obter assim uma melhor integração e facilidade de actualização. Por outro lado algumas pessoas podem estar preocupadas que a sua distribuição escolhida deixe de incorporar o OpenJDK, mas se não confiar na sua distribuição então logo à partida não deverá usá-la, ou então terá de fazer instalações "manuais" que embora simples não são automatizadas nem permitem actualizações. (Veja aqui como instalar o openJDK em Debian e derivados)

Dito isto, penso que os gigantes como a Red Hat, IBM, etc. vão se compromenter a manter o fornecimento do java para Windows, Mac e Linux regularmente actualizados, testados (e, em particular, TCK). Por exemplo: A IBM é o patrocinador de nível 1 do AdoptJDK, tendo já contribuido com o Eclipse OpenJ9, e a Red Hat informou "... muitos dos clientes precisarão reavaliar os seus planos actuais Java e queremos aproveitar esta oportunidade para analisar o histórico de nosso relacionamento com a comunidade OpenJDK, discutir as mudanças no ecossistema Java e descrever as ofertas Java da Red Hat." Dizendo também que o OpenJDK 11 estará já disponivél na próxima versão do RHEL, ou seja o 7.6 que estará disponível em breve.

Mas provávelmente ainda vamos assistir a algumas de mudanças importantes no ecossistema Java...

 

Espero que este artigo lhe tenha sido útil!

Até à próxima!

Deixem ficar os vossos comentários e sugestões!


Detectou algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a esse artigo? Colabore, clique aqui e ajude a melhorar o conteúdo.